jusbrasil.com.br
22 de Setembro de 2017

Canadá legaliza "parcialmente" sexo com animais

Carolina Salles, Advogado
Publicado por Carolina Salles
ano passado

A Suprema Corte do Canadá decidiu nesta quinta-feira (9), que determinados atos sexuais entre humanos e animais são legais. Em uma decisão inesperada, absolveram um homem que estava sendo julgado por estuprar suas próprias filhas da acusação de “bestialidade”.

O homem teria “passado manteiga de amendoim nas genitais de suas vítimas enquanto o cão da família lambia, ele filmou o ato”.

Por sete votos a um, os juízes decidiram que é admissível os seres humanos terem contato sexual com animais desde que não haja “penetração”. Em sua decisão, o tribunal decidiu que a legislação atual não define claramente o que é considerado bestialidade no país.

Os advogados do homem que entrou com o pedido, conhecido apenas pelas iniciais DLW, usaram a falta de clareza da lei para anular acusações contra seu cliente. Conforme relatado pelo jornal The Independent, a Suprema Corte entende que “na essência, a penetração é o ato que determina o crime”.

Mesmo assim, “DLW” continuará cumprindo sua sentença – ele foi condenado a 16 anos de prisão. O pedido de anulação dessa acusação era uma tentativa de diminuir a pena. A juíza Rosalie Abella, única a votar contra, afirmou que “atos sexuais com animais são inerentemente um desvio, mesmo que não haja penetração”.

A decisão irritou ativistas pelos direitos dos animais. Camille Labchuk, que lidera da ONG ANimal Justice, reclamou: “A partir de hoje, a lei canadense dá aos abusadores permissão para usar animais para sua própria satisfação sexual”.

Para ela, “Isto é completamente inaceitável, contrário às expectativas da sociedade, e não pode ser autorizado a continuar.” Afirmou ainda que isso apenas motiva sua luta por uma reforma na legislação de proteção aos animais. Ela não comentou o fato de crianças serem as vítimas do caso.

Situação em outros países

Condenada desde os tempos bíblicos (Levítico 20), a prática vem sendo debatida em outros países. Nos Estados Unidos, recentemente um homem de 61 anos de idade foi preso em Ohio por cometer atos sexuais com cães.

Os ativistas dos direitos dos animais exigiram que o Estado tornasse mais explícito que o sexo entre humanos e animais está proibido pela lei estadual. Na verdade, Ohio é um dos 11 estados norte-americanos que não possuem quaisquer leis antibestialidade. Isso tem dado margem para que os processos sejam encerrados sem condenação.

O jornal Daily Mail revelou uma tendência na Europa, os chamados “bordéis animais”, onde muitas pessoas querem exercer seu direito de praticar sexo com animais como mais uma “opção de vida”.

Na Alemanha, por exemplo, a bestialidade foi legalizada em 1969 para casos em que o animal não seja maltratado “de forma significativa”. Dinamarca e Noruega possuem legislação semelhante, permitindo o ato “desde que os animais não sofram”.

No Brasil, a lei prevê detenção, de um a três anos, e multa a quem comete ato de zoofilia ou bestialidade. Com informações de Breitbart e The Independent

Fonte: Gospel Prime

77 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Quando, em 1976, defendi minha tese de doutorado "O homem: esse projeto mal-acabado" , já previa que isso iria acontecer (dentre outros "fenômenos" bizarros). Estranha-me sobremaneira que haja uma nação que, constitucionalmente, defenda a deturpação grotesca da relação sexual entre homens e animais. Mas, considerando-se a deterioração crescente e flagrante do próprio indivíduo humano (no decorrer de toda sua história), nada mais é de se estranhar.
Ressalto que, na história, a relação sexual entre humanos e animais é sobejamente conhecida, justamente em razão da minha tese, i.e., o ser humano é um arremedo grotesco e insano de "ser", diferentemente das demais oito milhões de espécies que coabitam com ele e, justamente, em razão de ser "possuidor de racionalidade e inteligência".
Ora! Não há espécie mais deturpada, putrefata, sórdida, abusiva, criminosa, do que o ser humano. Isto é insofismável. Dessarte, apenas estranha-me que uma nação avançada como o Canadá se curve a tais distorções inter-relacionais entre indivíduos de diferentes espécies. É uma prova de que vem ocorrendo, celeremente, uma deterioração maciça e hedionda da espécie humana, considerada como detentora "natural" do topo das espécies.
Parem o mundo que o quero descer!!!!! continuar lendo

Tem isso publicado? continuar lendo

Por menos Sodoma e Gomorra banharam-se de fogo e enxofre. Aqui sera necessário complementar com ácidos e alvejantes. continuar lendo

Parabéns JUAN!
Registro meus aplausos a sua postagem sobre este absurdo, onde não cabe no meu Cérebro, e de muitos semelhantes, uma bestialidade destas ...
Como é que podemos admitir, que uma corte de uma nação evoluída )(pelo menos é o que dizem) aprovar o uso de animais irracionais , para fins sexuais ...
São atos promovidos por desequilibrados mentais, que portam TARAS deste nivel, e que precisariam serem tratados ...
Realmente vou no seu barco ! Parem o Mundo que eu tambem vou Pular .
Mestry Badahra continuar lendo

Mas acho que não é isso, os magistrados se basearam na não tipicidade do caso para absolver. continuar lendo

Curti demais seu comentário... continuar lendo

Me permita compartilhar. Disse tudo. Também quero descer, ou melhor, subir! continuar lendo

A questão, meus caros e caras, é simples: não há qualquer fundamento crível e saudável, coerente e racionalmente embasado, que possa me convencer a acatar a relação sexual (seja esta qual for) entre humanos racionais e animais (zoofilia). Para mim, é uma insofismável aberração, uma inqualificável perversão.
Os estudos de Kinsey (em 1948 e 1953) com 8 mil homens e 23 mil mulheres, mostraram que 3,6% das mulheres e 8% dos homens da amostra reconheceram ter tido relação sexual com animais, sendo que, destes, apenas 17% pertenciam ao meio rural. Explica-se: em tese, o meio rural propiciaria mais essa inter-relação em razão da parca educação (familiar e formal). Contudo, Kinsey comprovou que tal premissa não se sustenta.
Todavia, mais grotesco do que esse intercurso entre ser humano e animal, são os experimentos britânicos gerados a partir da aprovação da "Lei de Embriologia e Fertilização Humana" (2008). A pretexto de detectarem curas para diversas doenças humanas, cientistas britânicos motivaram o Parlamento a aprovar a supracitada norma legal. Para quem tiver interesse, busquem a notícia em: "La Matrix Holografica - Wordpress".
Não me convence. Digo-lhes mais, o surrado chavão "a vida imita a arte que imita a vida", tem se prestado a criar criaturas bizarras que, em se desenvolvendo tal prática, logo fará com que sejamos uma espécie monstruosa. continuar lendo

Concordo plenamente com seus argumentos, realmente esta prática totalmente desumana com outros seres, é um escárnio. continuar lendo

Agradeço aos colegas que me prestigiaram com comentários. Isto anima a continuar na batalha por uma sociedade mais justa e mais HUMANA.
Contem sempre comigo! continuar lendo

O apóstolo Paulo um dos maiores teólogos Biblicos que existiu, disse que todos nós estamos destituídos da presença de Deus (ou da glória de Deus), por isso que enveredamos para a satisfação carnal em todos os aspectos. A ausência da luz trás as trevas. continuar lendo

Um horror!! Não tem explicação!! É degradante!! continuar lendo

Em que pesem opiniões diferentes, é fato que as relações sexuais se restringem naturalmente a três dimensões: a de gênero (entre macho e fêmea), de idade (entre adultos) e de espécie (entre semelhantes).

Quanto a dimensão do gênero já existem pressões de toda ordem para que possa ser quebrada. E isso acontece todos os dias com tendência de repressão estatal a quem agir ou pensar alto contra. Ser heterossexual poderá virar exceção.

O passo seguinte é acabar com a dimensão da idade, porquanto as teorias de consciência do ato possam ser utilizadas para abafar o caso de possível estupro.

Por fim, a última barreia a ser movida é a da espécie. Parece que o Canadá está bem "adiantado" nesse quesito. continuar lendo

Meu camarada vou compartilhar essa notícia com seu comentário. Espero que não fique chateado. Vc foi simplesmente brilhante em sua colocação! continuar lendo

Bastante pertinente o seu comentário!! continuar lendo

Newtom, caso ainda estabelecidas essas restrições naturais de sexo entre gêneros e adultos, deduzo que a sociedade já convive com transformações faz muito tempo, apesar das grandes obras de origem da vida ainda manter firme o original. Mas ciência não é guia pra estilo de vida, não é ? continuar lendo

No final irão perguntar:
¨Por quê Deus permitiu tudo isso"...
Ora, Deus é Cavaleiro e só fica onde querem que ele fique.
O que mais podemos esperar? continuar lendo

O ser humano não é um ser natural. Pensar não é natural. Logo, tudo o que o humano faz não é natural e não está limitado pelas ordens naturais. Essas 3 "restrições" que você cita são definidas pela cultura: hábitos e costumes.
O Canadá esta "adiantado" e não adianta reclamar... rsrs continuar lendo

Do seu primeiro parágrafo a conclusão óbvia é de que a prática sexual entre pessoas do mesmo gênero é anti-natural ("é fato que as relações sexuais se restringem naturalmente a três dimensões..."). Em seguida, você conclui que, ao "aceitar" o sexo entre pessoas do mesmo gênero, o passo seguinte é acabar com a dimensão de idade e, posteriormente, com a da espécie.
Quanto absurdo!!!!!!!!!!!! Homofóbico, preconceituoso, raciocínio delirante.
"Ser heterossexual poderá virar exceção". Outro absurdo, outro delírio de uma mente completamente sem razão.
Só tenho a lamentar. continuar lendo

Eu não entendo como dizer que sexo entre pessoas do mesmo gênero é anti-natural é homofobia!
As pessoas já não sabem mais o que homofobia e agora não tem nem ideia do que é anti-natural.

Sexo entre pessoas do mesmo gênero pode até se prazeroso, aceito pela sociedade e se tornar mais comum, mas nunca será natural no sentido cientifico (que, a não ser que eu esteja péssimo em interpretação de texto foi o sentido do comentário inicial). As pessoas podem até achar e considerar natural no sentido social e afetivo mas nunca fisiológico.

Já homofobia não é descordar, discutir, defender o pensamento hétero e coisas do gênero. Homofobia é aversão IRREPRIMÍVEL, repugnância, medo, ódio, preconceito que algumas pessoas, ou grupos nutrem contra os homossexuais, lésbicas, bissexuais e transexuais.

Infelizmente as pessoas de ambos os lados tem se preocupado muito com aceitação do sexo entre gêneros e temos absurdos como pedofilia e zoofilia pegando carona nestas bandeiras, e as pessoas não estão enxergando isto. continuar lendo

Tony Pich

EXATAMENTE isso. Só escreveu antes de mim por que pediu para fazer login kkkkk
Qualquer coisa pras pessoas é homofobia, é uma hipersensibilidade impressionante, chega a ser assustador tamanha ignorância! E essas não poderão reclamar se a pedofilia ou a zoofilia virem a ser aceitas, afinal, era com essa cara de estranheza que todos viam a homossexualidade nas décadas passadas. Respeito nós devemos ter por qualquer indivíduo; não tenho direito de te bater pq vc é gordo ou gay. Mas não sou obrigado a concordar com o fato de você comer 2kg de bacon no café da manhã e três megamaster hambúrgueres a cada 3 horas. Não vou deixar de te respeitar, mas não vou concordar e ponto. Agora, se um gordinho quiser entrar pra uma comunidade vegetariana, ele vai TER que mudar esses hábitos e segurar a vontade de comer bacon. Da mesma forma, se um gay quer se enquadrar nos princípios bíblicos e seguir determinada crença, ele precisa se adequar aos padrões dela. E não, ele não é obrigado a isso, não é obrigado a seguir uma religião, ele tem livre arbítrio (o famoso), e não merece menos respeito como pessoa por isso. Não confundam as coisas! continuar lendo

"restringem naturalmente" kkkkkkk De onde você tirou isso?

Não existe dimensão idade!

Nascemos sexuais. continuar lendo

O comentário do Lino demonstra que não é simples paranoia. continuar lendo

Há meu ver, não tem nem o que comentar, qual a necessidade que um ser humano tem de praticar ralações sexuais com um animal? Segundo este cidadão usou suas filhas para isto, tenho que proteger meu filho de tudo e de todos a qualquer custo, quando exponho minha filha á um ato deste, perdi completamente o senso ou qualquer sentimento bom que possa ter. Esta pessoa não pode conviver em sociedade, tem que ficar enjaulado o resto da vida, se faz isto com filha, imagina com a filha dos outros? Não vou nem falar de pecado, mas como pessoa não respeitar um animal e muito menos a filha sem comentário. continuar lendo

Ana Maia Ribeiro, perfeita em seu comentário. Tal fato é uma aberração e não merece nenhuma justificativa ou condescendência. continuar lendo

Várias foram as opiniões aqui inseridas em defesa dos animais. Concordo plenamente. Entretanto, esqueceram-se das verdadeiras vítimas que foram as meninas. Conquanto nem o animal, nem as meninas tenham sofrido de alguma forma, pergunta-se se elas entenderam o ato e se com ele concordaram? Não seriam elas vulneráveis suficientemente para sequer ter os meios de rechaçar o ato? Em verdade, o animal em momento algum foi vítima, pois ele lambe o chão se alguém jogar algo no chão. Certamente que não sabe ele diferenciar o chão, o lixo ou qualquer outra coisa da parte íntima de uma mulher, porém a mulher, mesmo menina, sabe perfeitamente disso. Como ficam as consequências desse ato, quando as meninas forem alcançando uma maior idade e começarem a compreender o que deixaram fazer. As opiniões aqui apresentadas não parecem ter a finalidade de defendê-las, mas sim um cão que nem sequer percebeu o que aconteceu. continuar lendo